BYD desenvolve um sedã maior que o Han, elétrico e que será lançado em alguns meses

BYD desenvolve um novo sedã que deve ser maior que o Han e que será lançado em alguns meses na China, para concorrer com futuro BMW i5 



A BYD desenvolve um novo sedã elétrico que será lançado dentro de alguns meses (ou anos). O protótipo já começou a rodar em testes na China e será um concorrente da marca para o futuro BMW i5. Até o momento, sabe-se que as primeiras unidades do carro já é testado com uma suspensão pneumática. O carro pode não ser lançado como BYD, mas pode estrear como Yangwang ou até mesmo uma nova marca que o grupo chinês possa criar.

Com preços na casa dos 600.000 yuans, o modelo deve ser maior que o Han e pode ser um sedã de porte bem definido, com três volumes perceptíveis. Hoje, o Han é um sedã de perfil mais cupê. Com esse novo design, a marca quer conquistar consumidores mais tradicionais de sedãs. Ele será desenvolvido sobre a plataforma modular e-platform 3.0, a mesma dos últimos carros da marca.

Com isso, ele estreia com uma suspensão dianteira com estilo Wishbone e uma suspensão traseira independente multilink, como mostrou o flagrante do site Auto Home. Ele ainda é feito com uma liga de alumínio que é equipada com uma suspensão pneumática, algo que será quase inédito entre os carros elétricos. O novo modelo deve ter cerca de 5,10 metros de comprimento e uma relação entre os eixos de 3,10 metros. Atualmente, o Han conta com 4,995 metros de comprimento, 2,920 metros entre os eixos, 1,910 metro de largura e 1,495 metro de altura, tendo 2.250kg.

É esperado ainda que o sedã venha com motores elétricos mais potentes que o Han. Atualmente, a versão reestilizada do Han (que não chegou ainda no Brasil) é vendido com motores híbridos e elétricos. Focamos nos elétricos. Nesse caso, o Han tem bateria Blade de 85,4kWh que oferece uma autonomia de 610km, no ciclo CLTC. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 3,9 segundos com tração integral.

Na mecânica, o motor elétrico desenvolve 245cv na versão de tração dianteira, com 35,7kgfm e tendo autonomia de 715km. Ele acelera de 0 a 100km/h em 7,9 segundos. Com tração integral e dois motores elétricos, ele passa de 494cv e 69,3kgfm para 524cv e 71,4kgfm, um ganho de 30cv e 2,1kgfm. A autonomia do modelo de tração integral é de 610km. Segundo a BYD, ele recarrega em 30 minutos numa estação de recarga rápida (DC) ou em 8,5 horas num carregado CA.



Fotos: BYD / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Ford traz novo lote da Ranger Raptor com mais equipamentos de série e custa R$ 466.500

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Suzuki Invicto aparece na Índia como rebadge da Toyota Innova e espaço para até oito

Toyota lança o RAV4 com motor híbrido plug-in (PHEV) de 306cv no Brasil, por R$ 399.990

RAM reajusta os preços da Classic e diminui os preços da picape em até R$ 35.000

Volkswagen T-Cross com reestilização chega ainda neste primeiro semestre de 2024

Nio revela primeiro teaser da sua nova marca, a Onvo, que estreia com o SUV elétrico L60

Galaxy apresenta na China o seu sedã L6, que estreia como um PHEV com motor de 390cv