Chevrolet paralisou a produção em São José dos Campos e segundo turno para por 10 meses

General Motors confirmou que a unidade de São José dos Campos (SP) parou por dez dias em junho e GM toma decisão que segundo turno ficará parado por 10 meses



A General Motors (GM) confirmou a parada na produção da Chevrolet S10 e Chevrolet TrailBlazer no mercado brasileiro durante o mês de junho. A parada na unidade afetou 4.000 funcionários durante dez dias, entre os dias 12 a 23 de junho. Isso aconteceu por conta da baixa demanda que a dupla recebeu na unidade. Nesse período, a fábrica poderia ter produzido um total de 3.000 unidades dos dois modelos. Entre os dias 27/03 a 11/04, a fábrica teve férias coletivas.

Na época, a parada também estava relacionada com a falta de semicondutores que impediam a produção na unidade. A mesma fábrica ainda recebeu um período extra de parada, entre os dias 19 a 28 de junho em outras áreas, como a linha de produção de transmissão, destacou o Automotive Business. “A fábrica da General Motors em São José dos Campos - SP irá conceder days off aos seus empregados entre os dias 12 e 23 de junho para adequação dos volumes de produção”, destacou o sindicato dos metalúrgicos em comunicado.

“A extensão da parada traz preocupação para o Sindicato. Por isso mesmo, estamos prontos para lutar em defesa dos empregos. Os trabalhadores já votaram, em assembleias no dia 1º, que não aceitarão medidas que representem demissões ou redução nos direitos”, afirma o Vice-Presidente do Sindicato, Valmir Mariano, ao Automotive Business. Recentemente, o site Auto Indústria confirmou que os metalúrgicos da unidade aprovaram um lay-off na unidade. A medida foi votada no dia 27 de junho.

Cerca de 1.200 funcionários do segundo turno da linha de produção vão entrar em lay-off, sendo válida por 10 meses e começou a valer a partir do dia 3 de julho. O sindicato dos metalúrgicos chegou a apresentar alternativas para evitar o lay-off. “Desde o início, o sindicato apresentou como condição para haver acordo a estabilidade no emprego”, adicionou Mariano. Para compensar os funcionários, a GM confirmou que se compromete em pagar 8% a mais de salário durante esse período por não recolher o FGTS.

Além disso, os funcionários não terão desconto de Imposto de Renda, enquanto a suspensão dos contratos não altera o período de férias dos funcionários. Ao mesmo tempo, o acordo entre a GM e os funcionários prevê que haverá 13º salário completo para todos e a participação dos lucros e resultados igualmente. Pagamento de vale-alimentação e plano de saúde serão mantidos, enquanto os funcionários vão poder fazer cursos no período. 



Fotos: Chevrolet / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290