Xiaomi reconfirma início da produção para 2024 do seu primeiro veículo, o sedã 'MS11'

Xiaomi confirma novamente que vai começar a produzir seu primeiro carro elétrico em 2024 com o MS11, após planos da marca avançarem com automóveis



A Xiaomi confirmou mesmo que sua produção vai começar em menos de um ano, no primeiro semestre de 2024. Depois de lançar seu plano para ter uma divisão de automóveis em 2021, a informação sobre sua produção foi confirmada em conferência anual da empresa e no órgão consultivo da China, ambas ditas pelo CEO da Xiaomi, Lei Jun. O executivo reafirmou que o MS11 será produzido ano que vem com uma equipe de 2.300 funcionários na linha de produção.

Ainda testando bastante seu sedã, a empresa confirmou que ele nasce com condução autônoma, com um radar LiDAR instalado no teto e com um preço estimado em 300.000 yuans, algo em torno de R$ 205.900 em conversão simples, de acordo com informações obtidas pelo CNEVPost. O sistema LiDAR usado pela Xiaomi virá da Hesai Technology. A empresa vai fornecer um dos radares híbridos de estado sólido deste último, chamado de AT128, como radar primário, e vários radares totalmente de estado sólido como radares de preenchimento.

Por ser seu primeiro automóvel, o Xiaomi MS11 tem linhas bem aerodinâmicas, que se destacam na dianteira com faróis triangulares com iluminação diurna (DRL) em LED com formato em ‘C’ e uma linha horizontal nos faróis. Os faróis ainda tem quatro projetores em LED. O para-choque dianteiro ainda possui uma entrada de ar inferior com elementos prateados em ‘C’ e nas extremidades ainda possuem uma entrada de ar triangular invertida. O sedã ainda possui um capô de linhas limpas e com o logotipo da marca ao capô.

O sedã ainda possui um perfil mais cupê da carroceria, com portas de maçanetas retráteis e um para-lama dianteiro com uma saída de ar vertical e uma área em preto que parece trazer câmeras ou sensores para a condução autônoma. No teto, o MS11 possui um para-brisa, teto e vidro traseiro que parecem formar um elemento só. Ainda nas laterais, o MS11 possui rodas de cinco raios e com pinças de freio amarelas, com discos de freio. Na traseira, o sedã ainda possui lanternas horizontais que invadem a tampa do porta-malas e tem uma faixa que interliga as duas lentes.

Como tem um perfil com caimento mais suave, o sedã tem um terceiro volume mais compacto que possui ainda um pequeno aerofólio traseiro. O para-choque traseiro ainda possui refletores nas extremidades e uma parte inferior da carroceria em plástico preto com o espaço para a placa. Espera-se que ele use baterias da CATL ou da BYD, com um motor que está sendo criado pela própria Xiaomi.



Fotos: Weibo / reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Lynk & Co revela um novo teaser do Zero, que será o primeiro veículo 100% BEV da marca

GWM vai produzir primeiro o Haval H6 na fábrica de Iracemápolis (SP) por alguns motivos

Jeep Compass ganha nova geração em algum momento do pós-2025, com base STLA Medium

Stellantis investe em Rennes, inaugura fábrica de baterias e fecha parceria com a Vulcan

BYD lança a linha 2025 do Song Plus no Brasil com bateria maior e estreia por R$ 239.800

Maserati usará motores FPT Industrial para o GranTurismo Folgore, que desenvolve 761cv

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

XPeng confirma mais um teaser da sua nova marca Mona e do sedã de estreia, o M03

Ford registra imagens de patente de plataforma modular nova para SUVs e picapes elétricos