Ampere: linha de elétricos da Renault terá software criado com a Google e a Qualcomm

Renault usará arquitetura de software desenvolvida pela Google e Qualcomm nos novos carros elétricos que desenvolve, disse a marca em evento



A Renault confirmou que o desenvolvimento de uma nova linha de produtos elétricos vai contar com equipamentos desenvolvimentos por Google e Qualcomm. A informação foi confirmada por meio de um evento na França, em Boulogne-Billancourt. Por conta da divisão Ampere criada pela marca francesa, a Renault definiu que seus carros serão criados a partir de uma nova arquitetura que vai operar com 20 processadores em comparação com os 100 que a marca usa hoje. A arquitetura ainda vai contar com atualizações de software sem fio.

“Isso é semelhante com a Tesla, em 2026 eles terão a mesma abordagem, eles terão a mesma abordagem de arquitetura EV”, disse o Diretor Digital da Renault, Frédéric Vincent, para a Agência Reuters. De acordo com o executivo, o novo software que estará nos carros elétricos da marca francesa vão ajudar a economizar cerca de 1,5 milhão de euros e termos de pesquisas e desenvolvimento ao longo de uma década. Isso também vai fazer com que o preço dos veículos sejam menores, colaborando também na redução de preços dos carros elétricos, que já vão ganhar baterias mais em conta e plataforma modular.

O Chefe de Engenharia da Renault, Gilles Le Borgne, confirmou ainda para a agência de notícias que a nova arquitetura de software vai estar no mesmo nível da Tesla em meados de 2026. Luca de Meo, CEO da Renault, confirmou que essa redução de preços conquistada pela Tesla veio justamente de uma economia em escala que as demais marcas ainda não possuem capacidade de seguir, por enquanto no curto prazo. “Não queremos fazer o que fizemos no passado, queremos vender os nossos carros, não queremos doar os nossos carros”, disse La Borgne referindo-se à margem de lucro destes veículos elétricos.

A divisão Ampere será "o primeiro player puro de EV e software nascido de uma disrupção de OEM", disse a marca em comunicado. Apesar de ainda não ter concluído o processo, o que deve acontecer ainda neste segundo semestre de 2023, a Ampere planeja lançar sua participação na bolsa de valores de Paris como uma empresa diferente, mas ainda assim parte da Renault. A Ampere deve atender as demandas de empresas como a própria Renault, mas também Alpine e Dacia.



Fotos: Renault / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok