Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Baterias

Vazam detalhes da Li Mega, antes da sua estreia, com taxa recorde de recarga da bateria

Imagem
Vazam informações sobre a mecânica elétrica da minivan da Li, a Mega, que será apresentada na China dentro de algumas semanas, mas ainda em 2023 Depois de revelar as primeiras imagens oficiais em teaser da sua minivan Mega ( veja aqui ), a Li deixou escapar informações sobre o modelo elétrico que estreia ainda neste ano de 2023. De acordo com dados vazados, a Mega terá uma capacidade de recarga rápida de 552kW e quando a bateria atingir 80% da sua recarga, ela pode continuar plugada carregando em uma capacidade mais baixa, de 315kW, mas ainda assim muito alta. Um vídeo mostrou que ela terá uma capacidade de recarga de 10% a 80% em 10 minutos! De 6% a 80% da bateria, a Mega precisou apenas de 11 minutos e dois segundos de acordo com um vídeo publicado no YouTube . Vindo com baterias de 77,3kWh, se esses dados se confirmarem, termos com a Mega um novo recorde de recarga completa de baterias, que poderá carregar 100% em menos de 15 minutos. Ela virá com uma bateria Qilin, da CATL, que t

Tesla vai erguer fábrica de Megapacks também na China, em Xangai; produção começa em 2024

Imagem
Assim como faz a BYD, Tesla vai oferecer baterias com o chamado Megapack, hoje feito nos EUA e que em breve passará a ser produzido também na China Assim como a BYD se tornou conhecida por ser uma fornecedora de baterias, a Tesla quer seguir nesse mesmo caminho – indo além de oferecer veículos elétricos. Assim nasceu o Tesla Megapack, uma instalação que funcionará como armazenamento de energia para terceiros, como hospitais, por exemplo, funcionando como um gerador ou armazenamento de energia em casos de emergência. Hoje, a marca norte-americana produz esses armazenadores de energia na fábrica de Lathrop, Califórnia, nos Estados Unidos. A capacidade californiana é de fazer 10 mil unidades ao ano. Esse volume é baixo quando comparado com a demanda que a marca recebeu, que chega a ter uma fila de espera de dois anos. Em seu perfil no X (antigo Twitter) , a Tesla confirmou que vai erguer a segunda unidade de produção específica para seus Megapacks. A unidade será em Xangai, onde hoje a

Citroën adiciona potência extra no motor elétrico do ë-C4 X, que passa a entregar 156cv

Imagem
Citroën apresenta atualizações no motor do ë-C4 X, que estreia na Europa com um motor mais forte de 156cv, um ganho de 20cv sobre os 136cv anteriores A Citroën apresentou atualizações ao motor elétrico que equipa o C4 X na Europa. Chamado de ë-C4 X em sua versão elétrica, o modelo estreia com 20cv extras. A atualização nos motores já vinha acontecendo em uma série de produtos da Stellantis, desde a Peugeot, DS, Opel, Vauxhall e Citroën. Com isso, o sedã passa a ser vendido com motor de 156cv e 26,5kgfm, com destaque para uma nova bateria um pouco maior. Agora de 54kWh, que passa a oferecer uma autonomia de 415km a 420km, aumentando em cerca de 17% sua autonomia. Antes, o sedã cupê entregava 136cv de potência com torque de 26,5kgfm, junto de uma bateria de 50kWh, ele oferece uma autonomia de 360km com uma carga. O carro acelera de 0 a 100km/h em 9,7 segundos e chega a velocidade máxima de 150km/h. Com carregador DC de 100kW, o C4 X recarrega sua autonomia de 0% a 80% em apenas 30 minu

Porsche trabalha em um substituto do 918 Spyder, elétrico, que estreia até meados de 2029

Imagem
Porsche confirma que desenvolve um novo hiperesportivo para substituir o 918 Spyder, que estreia dentro de cinco anos, por conta da tecnologia de baterias  A Porsche confirmou que já trabalha em um substituto do 918 Spyder, com um novo hiperepsortivo que será apresentado ainda nesta década. O novo modelo estreia dentro de um prazo de cinco a seis anos, por conta da avançada tecnologia de baterias. A informação foi confirmada pelo próprio CEO da Porsche, Oliver Blume, durante entrevista. O novo modelo era cotado a ser apresentado entre 2025 a 2026, mas adicione mais alguns anos e podemos dizer que a estreia acontece até meados de 2029. O motivo? De acordo com informações, o atraso estaria relacionado com o desenvolvimento de um novo conjunto de baterias, indicando que estaremos diante de um modelo híbrido plug-in (PHEV) ou já puramente elétrico (BEV), o que parece ser mais provável. O que se sabe é que o veículo será eletrificado, até por conta do ano em que ele será lançado. Segundo

Mercedes-Benz e Porsche investem em baterias com silício e; Porsche investe em startups

Imagem
Mercedes-Benz e Porsche devem largar na frente no desenvolvimento de veículos elétricos com novas parcerias que foram feitas nos últimos meses As alemães Mercedes-Benz e Porsche serão as responsáveis por serem as marcas ocidentais com mais condições de desenvolverem o que são chamados de uma nova geração de veículos elétricos. Isso porque as empresas vem trabalhando bastante para aumentar o leque de parceiros entre as marcas, principalmente ligado a componentes de veículos elétricos, como empresas de baterias, por exemplo. Usando uma nova tecnologia de eletrodos de silício, os veículos devem trazer novidades a partir de 2024. Nesse ano, começam a ser produzidos os carros elétricos com eletrodos de silício em Washington, nos Estados Unidos. Serão baterias desenvolvidas pela Group14 Technologies e a Sila Nanotechnologies. O silício será uma opção ao grafite, nos ânodos de silício. A produção nos EUA no ano que vem vai produzir baterias com uma capacidade inicial de produzir 200.000 bat

BMW e Stellantis querem ter, cada, uma fábrica de baterias junto com a japonesa Panasonic

Imagem
BMW e Stellantis conversam com a Panasonic sobre a construção de novas fábricas de baterias para a produção de uma futura gama de veículos elétricos A Panasonic está sendo buscada por duas grandes empresas do mundo automotivo, sendo uma delas a BMW Group e a outra a Stellantis, dois grandes (e conhecidos) grupos automotivos que estão interessados cada vez mais no desenvolvimento de uma linha de produtos elétricos. Para isso, eles precisam investir em fábricas de baterias para dar conta desse aumento de mercado. Com isso, ambas as empresas trabalham com a ideia de erguer novas fábricas de baterias em joint-venture e buscam na Panasonic a parceria desejada. Isso porque a empresa japonesa se tornou uma das primeiras a apostar nas células cilíndricas de baterias, desenvolvidas com apoio da Tesla. De acordo com informações do The Wall Street Journal , fontes não identificadas disseram que a Stellantis estaria interessada em erguer uma fábrica de baterias para os futuros elétricos da Jeep,

BMW aposta em reciclagem de baterias e não deseja entrar para o mundo da mineração

Imagem
BMW confirma que vai apostar na reciclagem de baterias, mas não quer minerar minerais para a produção; marca ainda reduzir custos de baterias A BMW confirmou que vai trabalhar para desenvolver baterias que possam ser recicláveis e que vai trabalhar em reciclagem de baterias, ao mesmo tempo que já foca em redução de custos para novos componentes que vão compor as baterias no futuro. A alemã ainda destaca que não vai apostar em investimentos de mineiração. O movimento da empresa vai em sentido oposto a de algumas montadoras, que vem apostando na área como uma forma de reduzir os custos. "Não achamos que seja certo investir em minas. Consideramos mais importante recuperar matérias-primas de carros e outros produtos" , disse o Diretor Financeiro, Nicolas Peter, em entrevista para a Agência Reuters . Ao que tudo indica, a marca alemã vai apostar em continuar adquirindo e produzindo baterias com parceiras, como a CATL, por exemplo. Com isso, todos esses reforços de mineiração fic

Ford diz que maior problema dos BEVs são as baterias; e investe US$ 4,5 bilhões em parceira

Imagem
Ford considera que maior problema dos carros elétricos continua a ser as baterias e confirma investimentos de US$ 4,5 bilhões para fazer componentes mais baratos  A Ford confirmou que ainda considera que os maiores problemas dos carros elétricos continuam a ser as baterias. Não só pelo custo de produção e o valor do componente no preço final de um carro elétrico, mas parte dos consumidores também considera um outro fator: o fenômeno que é chamado de ansiedade de autonomia, que é quando o carro está com bateria baixa e não tem onde carrega-lo. Jim Farley, CEO da Ford, ainda confirmou que existem outros fatores: as cadeias de fornecimento de materiais. O executivo máximo da Ford destacou em entrevista ao Yahoo Finance Live que os materiais para a produção de baterias no Ford BlueOval City podem enfrentar problemas no futuro por conta da aquisição de matérias-primas. "Antes de tudo, as baterias são a restrição aqui, não será o local de fabricação atrás de mim. Nas baterias de líti

Nio apresenta a nova geração de estações de troca de baterias, mais eficientes, na China

Imagem
Nio apresenta a terceira geração das suas estações de troca de baterias chamadas de Nio Power; novas estações trocam as baterias em apenas 3 minutos A Nio confirmou a estreia da terceira geração de estações de troca de baterias na China. Chamadas de Nio Power, as novas estações passam por melhorias de funcionamento, ganhando um novo sistema de direciona automaticamente o carro para a posição correta para a troca de baterias, que agora conseguem reduzir o tempo de troca as baterias para cerca de 3 minutos. As novas estações ainda vão permitir que a marca possa realizar cerca de 408 trocas de baterias ao dia. Isso significa que as estações de troca de baterias vão conseguir aumentar em 30% sua eficácia e a Nio confirmou que vai instalar cerca de 1.000 novas estações assim, todas na China. Destas, cerca de 400 estações serão construídas ao longo de estradas e outras 600 estações serão introduzidas em áreas urbanas. Atualmente, a marca chinesa confirmou que já instalou cerca de 1.300 est

BMW vai desenvolver baterias que carregam em 12 minutos em parceria com a EVE Energy

Imagem
BMW desenvolve uma bateria junto com a Eve Energy, a 4695, que vai permitir que os carros possam ser carregados em 12 minutos e tem 40% mais de autonomia A BMW confirmou que o desenvolvimento de sua nova família de produtos será desenvolvido dentro de alguns anos, chamados de Neue Klasse – com estreia em 2025. Esses produtos vão contar com uma nova plataforma modular chamada de Neue Klasse e que vai trazer uma série de novidades frente aos elétricos atuais. A linha de elétricos vai permitir ainda vir com novas baterias, chamadas pela marca de 4695. Desenvolvida em parceria com a EVE Energy, as novas baterias serão 46% que as baterias 4680 da Tesla. Ao mesmo tempo, ela possui um peso que é apenas 21% maior, ou seja, oferece uma maior autonomia. Elas são 15 milímetros mais longas, mas tem a mesma circunferência que as baterias da Tesla, o que explica o nome (46 milímetros de circunferência e 95 milímetros de altura). Com essas baterias, a BMW vai ter elétricos que tem 40% a mais de aut

VAG confirma interesse em ser fornecedora de componentes para outras empresas

Imagem
Volkswagen confirma interesse em se tornar fornecedores de baterias e plataformas para carros elétricos à medida que fecha parcerias com Mahindra e Ford Aparentemente a Volkswagen parece estar mais aberta à ideia de se tornar fornecedora de componentes para outras empresas. A decisão veio depois da marca fechar parcerias com empresas como a Mahindra e a Ford, que vai fornecer a plataforma MEB para as empresas. No mesmo período, a marca alemã confirmou interesse em se tornar fornecedora de plataformas, baterias e células de bateria para outras empresas. Sendo as baterias a parte mais cara de um veículo elétrico, a Volkswagen confirmou que quer investir nessa área também como forma lucrativa extra. Isso também traria para a Volkswagen uma economia em escala e redução dos custos de produção. Atualmente a Volkswagen produz baterias com a sua PowerCo, que vem crescendo exponencialmente em termos de unidades fabris pelo mundo, tendo uma capacidade que, globalmente, possa atender toda a pro

Stellantis inicia construção da fábrica de Kokomo nos EUA, para produzir baterias

Imagem
Stellantis e Samsung SDI iniciam a construção da sua fábrica de baterias em Kokomo, Indiana, nos Estados Unidos, para a produção de baterias de BEVs A Stellantis e a Samsung SDI confirmaram o início da construção da sua fábrica de Kokomo, no estado da Indiana, nos Estados Unidos. A fábrica foi anunciada ainda no ano passado como parte do processo de eletrificação do grupo, com a chegada de novos modelos elétricos. Tudo indica que a marca vai finalizar essa construção em meados do final de 2024 e com previsão do início da produção para o primeiro trimestre de 2025. Dedicada para a produção de baterias, a fábrica de Kokomo vai colocar a Stellantis em uma posição favorável para a produção de baterias de elétricos, que vai poder ser usada em modelos produzidos por Chrysler, Dodge, Jeep, RAM, muito fortes na América do Norte, além de outras marcas do grupo ítalo-franco-americano. A posição favorável vem por conta da instalação de uma fábrica nos Estados Unidos pouco antes do governo norte

Surgem informações da Bravo e da sua fábrica em Minas Gerais, que terá apoio da ABB

Imagem
ABB fecha parceria com a Bravo Motor Company para soluções de mobilidade no Brasil, para as divisões de robótica e eletrificação da multinacional para a startup A Bravo Motor Company confirmou uma parceria com a ABB para trazer soluções para a fábrica que vai erguer em Nova Lima (MG). A Bravo confirmou que busca parcerias para a aplicação na produção de baterias e com foco na descarbonização para a produção destas baterias, veículos elétricos e sistemas de armazenamento de energia. A ABB ainda confirmou que vai trabalhar em carregadores para os futuros carros elétricos da Bravo, apostando em soluções com menor emissões de poluentes. A fábrica que será erguida em Minas Gerais, por exemplo, é chamada pela Bravo de Colossous Cluster. Instalada em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, a unidade será erguida com investimentos estimados de R$ 25 bilhões em 10 anos, produzindo automóveis, baterias e demais componentes para carros elétricos. Aqui, os carros usarão os carregadore

VAG lança pedra fundamental da fábrica de Valência, na Espanha, que vai produzir baterias

Imagem
Volkswagen AG lança pedra fundamental da fábrica de Valência, na Espanha, criada com a PowerCo para a produção de baterias e que começar a produzir em 2026 A Volkswagen Group (VAG) confirmou o lançamento da pedra fundamental da construção da fábrica de baterias que será erguida em Valência, na Espanha. A unidade será a segunda fábrica de baterias feita em parceria com a PowerCo, depois de Salzgitter, na Alemanha. A unidade deve ficar pronta em meados de 2026, quando terá uma capacidade de produção anual de 40GWh, com potencial de expansão. A unidade terá a criação de 3.000 empregos diretos e já nasce com pilares de sustentabilidade. Isso porque a unidade vai ter energia proveniente de energia solar e eólica. Participaram do lançamento da pedra fundamental da fábrica executivos do grupo e autoridades locais como Ximo Puig, Presidente da Comunidade Valenciana, Pedro Sánchez, Presidente do Governo de Espanha, Felipe VI., Sua Majestade o Rei de Espanha, Thomas Schmall, Membro do Conselho

Ford investirá US$ 3,5 bilhões na construção de uma fábrica de baterias em Marshall, nos EUA

Imagem
Ford confirma que recebeu US$ 630 milhões em ajuda para erguer fábrica de baterias em Marshall, Michigan, nos EUA; investimento na unidade será de US$ 3,5 bilhões A Ford confirmou que recebeu um investimento do governo norte-americano para ajudá-la a erguer a fábrica de baterias que planeja em Marshall, Michigan, nos Estados Unidos. O investimento será no valor de US$ 630 milhões, que já amortecerá o investimento de US$ 3,5 bilhões que a marca esperava fazer, responsável por criar 2.500 empregos diretos quando estiver em plena produção. A unidade ainda terá licença de tecnologia de baterias da Contemporânea Amperex Technology da China. Os investimentos tiveram a aprovação por meio de um pacote de incentivos que o governo dos Estados Unidos aprovou, sendo US$ 330 milhões para melhorias em estradas e infraestrutura para melhorar os arredores da fábrica como também US$ 299,7 milhões para a aquisição de terrenos, demolição, derrubada de árvores e outras atividades para o início da constr

Volkswagen confirma investimento em seis novas fábricas de baterias até 2030

Imagem
Volkswagen AG confirma que vai erguer seis fábricas de baterias na Europa até meados de 2030 em parceria com a PowerCo; primeira fábrica nasce em Salzgitter A Volkswagen AG (VAG) confirmou que vai erguer um total de seis fábricas de baterias na Europa junto com a PowerCo para a sua nova linha de produtos elétricos. A primeira unidade de baterias será erguida em Salzgitter, na Alemanha, que fica pronta em meados de 2025. A unidade terá uma capacidade de produzir 40GWh de baterias ao ano, com potencial de expansão. Depois disso, o grupo confirmou a expansão para Espanha e Canadá. Na Espanha, a VAG confirmou ainda que vai erguer a unidade em Valência e, em St Thomas, Ontário, no Canadá (essa seria uma fábrica europeia, mas foi realocada para a América do Norte, depois de benefícios fiscais). Com as seis fábricas, a VAG terá uma capacidade de produzir 240GWh até 2030, permitindo ter uma capacidade produtiva de 3 milhões de carros ao ano. A PowerCo ainda será responsável por atividades de

VAG anuncia investimento de 180 bilhões de euros entre 2023 a 2027 em alguns mercados

Imagem
VAG confirma investimento de 180 bilhões de euros entre 2023 a 2027 para mercados estratégicos como América do Norte e China para as suas marcas A Volkswagen AG (VAG) confirmou que fará um novo investimento para os próximos para atender todas as suas marcas nos mercados onde o grupo considera ser um dos seus mercados chaves. Até o momento, a VAG comenta apenas sobre a América do Norte e a China, mas nada impede que o grupo possa ampliar esses investimentos a outras regiões, como a própria Europa, América Latina, África, Ásia e Oceania. Querendo ser líder em eletrificação, os 180 bilhões de euros serão grandes parte voltados para isso. Desse montante investido, os 180 bilhões de euros, dois terços (12 bilhões de euros) serão investidos à eletrificação e digitalização. Além disso, esse investimento também ajudará na chegada de novos modelos elétricos e também na chegada de uma nova marca do grupo, a Scout, para os Estados Unidos. Aliás, esse investimento também mira nos EUA, na unidade

MINI Aceman será lançado no início de 2024 e virá com autonomia superior a 400km

Imagem
Com lançamento de novas gerações de Cooper e Countryman, MINI foca no desenvolvimento final do Aceman, que aparece em meados de 2024 na Europa A MINI confirmou que já desenvolveu as novas gerações de Cooper e Countryman, previstas para serem apresentadas hoje, 1º/09, na Europa. Enquanto os dois modelos são apresentados praticamente juntos, a marca inglesa terá mais tempo para o desenvolvimento da sua novidade: o Aceman. O SUV subcompacto já roda em testes com carroceria definitiva desde meados do primeiro semestre e ficará posicionado abaixo do Countryman. A previsão de lançamento da novidade é para o início de 2024. O Aceman deve ser puramente elétrico e compartilhará o mesmo lineup de versões do Cooper, E e SE, além de ser produzido pela joint-venture Spotlight Automotive, da BMW-GWM, na China. Já é sabido que a nova geração do Cooper será equipado com motor de 184cv na E, versão de entrada, e que terá uma capacidade de acelerar o hatch de 0 a 100km/h em cerca de 7 segundos. O Coop

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv

Toyota dá a entender que o Celica pode ressurgir como cupê esportivo criado pela GR